Eleições - AIESEC Aveiro 15/16

Eleições da AIESEC em Aveiro para a próxima Direção - Mandato 2015/2016


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Eleição LCP

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Eleição LCP em Sex Out 31, 2014 1:52 pm

Este tópico faz parte do processo de eleição do candidato para LCP da AIESEC em Aveiro 15/16.

O Fórum online estará aberto a partir das 28 de Novembro às 9h da manhã até ao dia 3 de Dezembro às 09h da manhã.

Regras do Fórum Online:

- As questões ao candidato devem ser enviadas ao Presidente da Assembleia Geral via e-mail (pag@aveiro.aiesec.pt) para que estas sejam consideradas e publicadas no fórum;
- Qualquer membro da AIESEC poderá colocar questões;
- Cada membro poderá colocar até duas questões a cada candidato;
- O candidato tem 48 horas para responder;
- Será colocada a hora (hh/mm) aproximada de quando o PAG coloca a questão no fórum;
- Será colocada a hora (hh/mm) aproximada de quando o PAG recebe o email com a resposta do candidato;
- Apenas quem fizer questões no Fórum terá direito a fazer questões na AG;



Última edição por PAG Aveiro em Ter Dez 02, 2014 1:52 pm, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

2 João Albuquerque em Sex Out 31, 2014 1:54 pm

Perguntas de João Albuquerque [13h55 dia 28/11]:

Em primeiro lugar quero felicitar-te pela tua candidatura e desejar boa sorte para todo o  processo.

1. Na estrutura para 15/16 propões que a área de marketing se foque na promoção dos recrutamentos e na realização de um projeto, que foi criado no sentido de criar valor para  estagiários presentes em Portugal, logo será mais facilmente executado por membros com background de ICX.
Porque não colocaste este projeto em ICX e na área de Marketing o Leadership Tournament, que é um EWA com bastante potencial para capitalizar estudantes para se inscreverem nos recrutamentos, logo é necessário trabalhar em sinergia com a equipa de marketing responsável pela promoção?


Resposta [10h56 dia 30/11]:
A razão porque decidi colocar o IRW em Marketing e o Leadership Tournament em ICX prende-se com a exequibilidade destes projetos. Uma parte crucial do Leadership Tournament, e que é consecutivamente um problema, é a angariação de empresas para apresentarem os desafios no LT, e acredito que estando este evento em ICX seria mais prático a angariação das mesmas. Ao mesmo tempo, e para que se verifique o potencial do mesmo a nível de captação dos alunos, é realmente precisa uma estreita sinergia com Marketing, de forma a que a promoção do evento a nível universitário seja efectuada da melhor forma possível, bem como a organização do mesmo e do “Momento AIESEC”, de forma a que esta apresentação seja o mais orientada possível para recrutar estudantes. Já relativamente ao IRW, acredito que este embora este evento esteja focado nos estagiários internacionais em Portugal, a nível de organização, prende-se mais com a logística, e não tanto com o flow de exchange, pelo que acredito que pô-lo numa área de front office possa ser um desfoque não necessário, e acho que em Marketing pode ser uma mais-valia no sentido de juntar Marketing (e todas as áreas de Back-office, caso haja uma forte promoção no LC) com os estagiários e verem assim o resultado do seu trabalho e o impacto que criam.

2. Tendo em conta os dados nos quais te baseaste para afirmares que os estudantes ainda não têm consciência do que é a AIESEC, diz-me qual a estratégia que obteve maior percentagem de sucesso na consciencialização dos estudantes apresentando a respectiva percentagem de sucesso dessa mesma estratégia.

Resposta [10h56 dia 30/11]:
Ao longo deste ano, fui interagindo com estudantes de vários departamentos em várias acções de promoção (Recrutamento; LT), e em todas estas acções, a maior parte dos estudantes não conhecia a AIESEC, e os poucos que reconheciam o nome, não sabiam o que somos. Desta forma, a estratégia e acção que mais impacto teve foi a colocação dos autocolantes na escada do DEGEI, que permitiu não só reforçar a presença da AIESEC no DEGEI, mas também atingir estudantes de outros departamentos, já que o DEGEI tem um posicionamento muito central, por onde uma grande parte dos estudantes desta universidade passa. Efectivamente, apenas nos 2 dias após a colocação do autocolante, recebemos 8 inscrições.

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

3 Juliana Rocha em Seg Dez 01, 2014 4:35 pm

Perguntas da Juliana Rocha [16h35 do dia 1/12]:


1. Esclareceste na tua candidatura que o que é necessário no próximo ano, é uma aposta na união e atitude positiva por parte de todas as áreas e membros do escritório. Apresenta, por favor, um plano com estratégias e action steps concretos para isso ser conseguido.

Resposta [14h39 do dia 3/12]:
Acredito efetivamente que uma aposta na união e um cultivo do positivismo é necessário para o crescimento do comité e também para o enriquecimento das experiências de todos os membros do mesmo. Para que isto aconteça, acredito que certas medidas tenham que ser tomadas:



2. Explica por favor, de forma concreta, como é que a tua visão, estratégias e estrutura apresentadas, irão alavancar o crescimento em exchange no próximo ano, de forma a dar continuidade ao que tem sido feito no mandato presente.

Resposta [14h39 do dia 3/12]:
A minha visão este ano é de focar na colaboração e conhecimento entre áreas do comité, aproximar os membros, para que exista um maior espírito colaborativo. Quando criei esta visão, fi-lo com o propósito final de ajudar exchange a crescer. E porquê? Porque sei que uma só pessoa a trabalhar não consegue atingir os objectivos a que nos propomos. Desta forma, investindo na formação dos membros, a nível de conhecimento funcional (aprofundado da área, mas também através de um conhecimento transversal das áreas) e apostando no acompanhamento e tracking ao desenvolvimento dos membros, conseguimos criar mais engajamento com a organização, mais motivação, e consequentemente maior gosto no que se faz e maior qualidade de trabalho. Desta forma, na minha visão, as áreas de back office têm que, efectivamente, trabalhar para front office e com um foco muito assertivo (qualquer estratégia utilizada em back office deve responder activamente à seguinte questão: como é que esta estratégia contribui para front office?).
De forma concreta, para que back office trabalhe com front office, é necessário que:

- Recursos Humanos utilize o seu programa de LEAD de forma concertada com as áreas de front office; desenvolva um plano de educação que capacite os membros de front office para o seu trabalho (sales capacity, brand alignemnt; presentation skills; conflict management; etc.); que exista um tracking aos membros e ao seu trabalho, como aos seus níveis de motivação e factores que levaram à mesma (seja alta motivação, seja desmotivação) e a integração de cada vez mais ex-EPs, que geralmente trazem uma perspectiva totalmente diferente e motivadora ao comité;

- Marketing crie um plano de promoção anual (de todo o mandato), que capitalize todos os EWAs para redirecionar para a venda e consciencialização para os programas de GIP e GCDP (tanto em Incoming como Outgoing); que trabalhe em sinergia com OGX, no sentido de criar campanhas publicitárias mais eficazes (criando uma equipa mista com pessoas de OCX e Marketing).

- Finanças, fazendo um tracking apertado aos VPs do cumprimento do plano.
Nas áreas de Front office, será necessário realmente apostar em criar cada vez mais ligações com a Universidade de Aveiro para impulsionar o crescimento de OGX.

Por último, a estrutura criada pretende libertar as áreas de front office para se focarem em exchange, ao mesmo tempo que tenta simplificar ao máximo a realização do LT, um EWA muito importante na Universidade de Aveiro.



Última edição por PAG Aveiro em Qua Dez 03, 2014 3:31 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

4 Inês Rocha em Seg Dez 01, 2014 7:12 pm

Pergunta de Inês Rocha [19h15 do dia 1/12]:

1. Tendo em conta a área de exchange de menor performance em Aveiro este ano transato, apresenta três estratégias de comités de outros países, alem das que mencionas na tua application, que possam ser aplicadas em Aveiro de forma a que a respectiva área cresça.

Resposta [18h03 do dia 3/12]:
Algumas estratégias cujo potencial é bastante interessante para iGIP passam por:
1. Na Grécia, um comité raisou 90 TNs numa só empresa, na área do Turismo. A estratégia utilizada foi uma de integração: primeiro, olharam para as necessidades que o país tinha, e onde precisava de mais recursos humanos, e segundo, fizeram uma parceria anual, com um máximo e mínimo de estagiários a acolher. Esta estratégia é também muito interessante no sentido de que pode potenciar Re-Raises.

2. LC Ancona, na Itália raisou 8 TNs, utilizando a seguinte estratégia: dirigiram-se a uma corporação, que integrava ou interagia proximamente com cerca de 5.000 empresas, conseguindo assim colocar estes 8 estagiáros em 8 empresas, na área do Marketing Internacional. Embora Aveiro não possua uma estrutura deste tamanho, possui associações e empresas com um certo alcance, que podem ser utilizadas neste sentido.

3. Lc Warsaw SGH, na Polónia, raisou 10 TNs, numa PME de IT que estava em franco crescimento e precisava de Recursos Humanos mais rapidamente do que conseguia encontrar no país. Desta forma, a oferta rápida, internacional e menos custosa que uma agência de recrutamento despertou a sua atenção. É um caso a considerar em Aveiro, já que a necessidade de recursos humanos em IT, também em Aveiro, nem sempre é suprida com os jovens licenciados portugueses.



Última edição por PAG Aveiro em Qua Dez 03, 2014 6:28 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

5 Ana Cristina Paiva em Ter Dez 02, 2014 2:03 pm

Perguntas de Ana Paiva [14h05 do dia 2/12]:

1. Propõe medidas para garantir sustentabilidade financeira a curto e longo prazo no escritório local, tendo em conta estes 3 factores:
- Possibilidade de não ser realizada a Achieve, projeto mais lucrativo para a AIESEC em Aveiro este mandato, no próximo ano;
- Sustentabilidade financeira depende atualmente em 52% de projetos;
- Parcerias financeiras conseguidas desde 12.13 até ao momento.


Resposta [13h47 do dia 4/12]:
Tendo em conta os três factores apresentados, acredito que o primeiro passo será olhar para isto não como uma ameaça mas como uma oportunidade: se queremos garantir a nossa sustentabilidade financeira, devemos assegurar que exchange cobre os custos totais do comité. Desta forma, considerando que presentemente a nossa sustentabilidade depende em 52% dos projectos, que a Achieve poderia não se realizar e que desde 12.13, nenhuma parceria financeira foi efectuada ou mantida, existem algumas medidas que podem ser tomadas:
- foco em exchange num programa cujo potencial de crescimento seja muito alto, e cuja rentabilidade seja bastante grande (oGCDP), e apoio a oGIP, cuja rentabilidade é muito alta, por forma a aumentar a percentagem contribuída por exchange para a sustentabilidade financeira – a longo prazo;
- como forma de garantir a sustentabilidade do comité inicialmente, o estabelecimento de uma parceria poderá ser uma óptima forma de garantir a sustentabilidade no momento – como por exemplo com a Inforlândia.


2. Por favor apresenta um plano de acção (que inclua orçamento) para a tua proposta de sinergia entre as áreas de Marketing e OGX.

Resposta [13h47 do dia 4/12]:
Considerando que deixaremos de ter 4 recrutamentos, passando a ter recrutamento on-going, deverá haver uma mudança na promoção, e no planeamento da mesma, devendo ser planeada anualmente.


Orçamentação:
Cartazes – 5 euros por mês (GIP & GCDP)
Fliers – 8 euros por mês (GIP & GCDP)
1 Roll-up – 100 euros



Última edição por PAG Aveiro em Qui Dez 04, 2014 1:55 pm, editado 4 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

6 Rogério Martins em Ter Dez 02, 2014 10:36 pm

Perguntas do Rogério [22h30 do dia 2/12]:

1. Caso sejas eleita qual seria o perfil dos directores que gostarias de ter em cada área?

[b]Resposta [22h17 do dia 4/12]:

Primeiro que nada, gostaria de que o perfil dos directores de área, em geral, fosse de pessoas capazes de trabalhar em equipa, proactivas, dinâmicas, capazes de delegar e com uma verdadeira paixão pela AIESEC e pelo objectivo a que nos propomos chegar.

VP Finanças: capaz de multi-tasking, muito focado, assertivo.
VP Recursos Humanos: capaz de multi-tasking, orientado para pessoas, fast-learner, com ciência do impacto que RH tem em Exchange, interessado no lado internacional da AIESEC.
VP Marketing: criativo, focado em exchange.
VP ICX: adaptável, assertivo, focado em resultados, com interesse na perspectiva internacional, profissional, organizado, com óptimo time management.
VP OGX GIP: profissional, focado em resultados, assertivo, criativo.
VP OGX GCDP: focado em resultados, assertivo, criativo.



2. Apresenta uma timeline em termos de relações externas (universidade e outras que consideres ser da responsabilidade do LCP) que gostarias de ver implementada no teu mandato.

Resposta [22h17 do dia 4/12]:
Em termos de Relações Externas, gostaria de focar-me primeiramente na Universidade de Aveiro, e num foco secundário, nos eventos empresariais. Desta forma, a nível da Universidade de Aveiro, é fundamental estar presente na Recepção aos Novos Alunos, em Setembro, na Cerimónia de Abertura do Ano Lectivo da Universidade Aveiro, em Outubro, no Fórum 3e, em Novembro, no Dia da Universidade, a 15 de Dezembro e manter um tracking e awareness constante de que eventos vão surgindo na Universidade de Aveiro, e a sua relevância.
Em relação ao Mundo Empresarial, considerando que a AIDA faz parte do nosso BoA, é importante capitalizar da melhor forma os seus eventos, principalmente aqueles que tenham por tema a Internacionalização e que vão surgindo ao longo do ano. Também alguns eventos organizados pela AICEP podem ser muito importantes, já que nos dão a possibilidade de ver a realidade de um grande competidor nosso, podendo assim ser de grande interesse. Para estes eventos não existe uma timeline precisa, já que não são de modo algum anuais, mas divulgados com uma antecedência bastante menor.
Contudo, tempos também de pensar como os eventos internos da AIESEC podem ser usados para projectar a AIESEC em Aveiro, e desta forma temos, de grande relevância, o Leadership Tornament, em Outubro, a ACHIEVE e a Gala de Aniversário da AIESEC em Aveiro. O Leadership Tournament pode ser capitalizado no sentido de criar maior awareness na reitoria do potencial e importância da AIESEC para os estudos e a mais-valia que é, podendo este fim ser atingido através do convite do reitor e do Vice-Reitor Eduardo Silva e Carlos Neto, coordenador das relações entre a Universidade-Sociedade de Aveiro. Em relação à Gala, podemos capitalizá-la para demonstrar o que a AIESEC é não só para a reitoria, como o DEGEI e o tecido empresarial (convite de antigos clientes, AIDA, Ilimitados). Já a ACHIEVE pode ser utilizada como forma de capitalizar o DEGEI e a reitoria.



Última edição por PAG Aveiro em Qui Dez 04, 2014 10:21 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

7 Ana Neves em Ter Dez 02, 2014 10:40 pm

Pergunta da Ana Neves [22h40 do dia 2/12]:

1. Apresenta-nos a timeline do plano geral a que te propões na tua candidatura ( questão 8 ) incluindo os recursos necessários á execução de cada estratégia (isto é, recursos monetários, humanos, sinergias, parcerias, etc).

Resposta [22h36 do dia 4/12]:



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:06 am, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

8 Marita Carreira em Ter Dez 02, 2014 10:42 pm

Perguntas da Marita [22h45 do dia 2/12]:

1. Apresenta-me um action plan para que no próximo ano (2015/2016) a AIESEC em Aveiro tenha Membership.

Resposta [22h43 do dia 4/12]:

Considerando que a AIESEC em Aveiro perdeu membership porque não cumpriu 2 critérios:
Considerando que a AIESEC em Aveiro perdeu membership porque não cumpriu 2 critérios: 20% taxa de respostas e o de NPS e 30 exchange, acredito que o foco deva ser agora em Exchange: primeiro, perceber como se medirá qualidade daqui em diante, e garantir o bom funcionamento da plataforma da mesma, para que possamos cumprir com os critérios (neste caso será no EXPA, garantir que os estagiários vão respondendo às perguntas feitas). Em relação aos 30 exchange, é garantir que conseguimos chegar a essa patamar muito rapidamente, apostando em áreas como oGCDP e projectos desenvolvidos como o MIP que trazem resultados rapidamente, paar assim conseguirmos ganhar membership o mais cedo possível – em Março, na Kick-Off.



2. Tal como disseste na tua app, a estrutura que mencionaste põe demasiado peso em Finance, como achas que isso pode afetar positivamente e negativamente o comité.

Resposta [22h43 do dia 4/12]:

O facto de Finance estar sobrecarregado pode ser negativo do ponto de vista que não dá espaço ao correcto tracking de budget e Exchange, bem como para garantir o bom funcionamento dos projectos. Por outro lado, esta divisão ajuda d aforma que ao carregar Finance, conseguimos libertar um pouco as restantes áreas para darem o devido apoio a Exchange e performarem.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:08 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

9 José Augusto Filho em Ter Dez 02, 2014 11:14 pm

Perguntas do Agusto [23h15 do dia 2/12]:

1. Enumera as duas principais atividades de suporte, de acordo com a tua visão para o mandato 15/16, que cada área de back office deve executar para apoiar as áreas de exchange.

Resposta [23h01 do dia 4/12]:

Para que possamos realmente crescer durante o próximo ano, e para que back office apoie front office da melhor forma possível, as áreas de back office deverão focar-se nas seguintes actividades:
- Finanças: tracking apertado à performance de exchange; tracking apertado aos projectos.
- Marketing: Promoção a OGX (facebook, materiais de promoção, promoção física, etc., showcasing); Promoção a ICX (facebook, showcasings, booklets)
- Recursos Humanos: tracking & coaching das experiências dos membros; ciclo de educação focado em exchange.


2. O que farás para assegurar que as áreas de back office não se desfoquem de exchange?

Resposta [23h01 do dia 4/12]:

Para assegurar que isto não aconteça, vou primeiramente consciencializar a equipa para esta necessidade, sendo que depois na época de planeamento, me proponho a pôr os VPs a planear em sinergia, todos juntos inicialmente, e depois fazendo com que cada VP de back office consulte os VPs de exchange para alinhar estratégias (por exemplo, ao planear o ciclo de educação, o VP de RH deve planear a timeline das mesmas bem como os tópicos com os VPs de front office; o VP de Marketing deve planear a Promoção com os VPs de OGX). Ao longo do ano, pretendo incutir o seguinte hábito: que cado VP de back office, nas suas estratégias e operações se pergunte sempre se a mesma contribui para o crescimento de front office (directa ou indirectamente), e se não, como pode ser adaptada para o fazer.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:10 am, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

10 Daniel Fernandes em Ter Dez 02, 2014 11:17 pm

Perguntas do Daniel [23h20 do dia 2/12]:

1. Tendo em conta os problemas/limitações que aconteceram com a aprovação do plano de atividades e orçamento 14/15, apresenta-nos estratégias para prevenir uma situação semelhante, incluindo a timeline da sua elaboração, pareceres e respectiva aprovação.

Resposta [23h16 do dia 4/12]:
Considerando então os problemas e limitações que ocorreram este ano, é necessário a elaboração do RAC ser concluída até Julho, de forma a o parecer poder ser emitido durante Agosto/Setembro e este ser aprovado em Setembro/Outubro. Para prevenir esta situação, diria que o mais indicado seria garantir a elaboração do relatório de contas em Aveiro, independente do Contabilista Nacional.

2. Olhando para a seguinte análise do número de MPDs em cada escritório:



Tendo em conta o número de MPDs em cada escritório, caso sejas eleita quais vão ser as estratégias que gostarias de implementar para aumentar o número de MPDs, destacando quais são da responsabilidade da EB e quais são da responsabilidade do PAG.

Resposta [23h16 do dia 4/12]:
Primeiro que nada, acredito que embora seja necessário aumentar bastante o corpo de MPDs da AIESEC em Aveiro, é também necessário atentar ao seu perfil, que dever ser analítico, crítico e virado para o bem do comité como um todo. Desta forma, é necessário promover esta oportunidade junto dos Membros, seja por parte do PAG, em LCMs, reuniões de áreas, etc., seja por promoção constante do LCVP de consciencialização para a importância deste órgão.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:14 am, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

11 Lara Varela em Ter Dez 02, 2014 11:29 pm

Perguntas da Lara [23h30 do dia 2/12]:

1. Indica 3 estratégias para o posicionamento da AIESEC em Aveiro na Network Nacional.

Resposta[23h26 do dia 2/12]:
Para que a AIESEC em Aveiro se posicione correctamente na Network, acredito que a primeira estratégia será uma acção concertada de colecção de conhecimento: que todos os VPs falem com a sua network e recolham o conhecimento dos mesmos em relação à sua área funcional, conhecendo-os assim já antes da Kick-Off, com consequências positivas não só a a nivel externo como interno. Em segundo lugar, acredito que é necessário sermos mais activos nas conferências, e fazer mais networking. Em terceiro lugar, podemos partilhar o conhecimento que temos, e aquilo que fazemos bem com a AIESEC Portugal, de forma a sermos mais colaborativos e mais presentes.


2. Explica detalhadamente de que forma desenvolveste a tua orientação para pessoas durante o teu mandato como LCVP.

Resposta[23h26 do dia 2/12]:

Ao longo do meu mandato, ao longo de experiências mais positivas e menos positivas, fui-me apercebendo que uma pessoa sozinha não move montanhas. E se olharmos para os ambiciosos objectivos da organização, é isso que nos pretendemos fazer. Assim, sei agora que sem união e sem uma concertação única, não é possível chegar aos resultados. Isto contudo é uma perspetiva mais analítica. A nível pessoal, fui-me apercebendo que realmente uma grande parte da motivação que sinto dentro da AIESEC e da minha paixão e felicidade por esta organização advém do facto de ver as pessoas desenvolverem-se de forma incrível e, às vezes, quase irreconhecível. Algo que me tem dado tanta alegria não pode efectivamente ser desleixado, e aprendi a tomar mais em atenção as necessidades da pessoas, a ser flexível quando necessário.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:17 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

12 Sara Cruz em Ter Dez 02, 2014 11:40 pm

Pergunta da Sara [23h40 do dia 2/12]:

1. Tendo em conta a crise financeira e a pressão externa que influenciam os jovens nos dias de hoje, apresenta "caminhos"/estratégias que a AIESEC em Portugal/AIESEC em Aveiro poderá implementar de forma a que os Jovens não tenham receio em realizar um programa de eXchange.

Resposta [23h39 do dia 2/12]:
Os programas de Outgoing Exchange são efectivamente uma forma de um jovem português, face à situação socioeconómica portuguesa poder começar a sua carreira. Contudo, tal como expões, muitos podem ter receio de ir num estágio, seja de voluntariado, seja profissional da AIESEC. Desta forma é importante destacar a oportunidade que estes programas são de escapar à crise financeira portuguesa, e todo o apoio que receberam antes, durante e após o estágio. Mesmo assim, esta garantia pode não chegar, pelo que alguns caminhos que a AIESEC em Portugal pode utilizar é de tentar ser acreditada pelo Estado Português ou IEFP como um bom caminho para se capacitarem e diferenciarem dos restantes jovens, e assim poderem voltar a Portugal e contribuírem para o futuro e crescimento de Portugal através de uma perspectiva fresca e diferente, que poderá ser muito relevante num país como Portugal, que muitas vezes tende a ser demasiado tradicionalista nas suas estratégias e mindset. Podemos também cada vez mais por Ex-estagiários em contacto com futuros clientes e potenciais clientes, garantindo que estes falam do apoio dado ao longo do estágio.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:19 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

13 André Gomes em Qua Dez 03, 2014 12:40 pm

Perguntas do André [09h00 do dia 3/12]:

1. Tendo em conta os principais KPIs de Talent Management defenidos Globalmente, Como é que as tuas estratégias propostas para RH na ultima questão ( 8 ) da aplication estão alinhadas com esses mesmos KPIs?

Resposta [02h45 do dia 5/12]:

Considerando que os principais KPIs de Talent Management a nível internacional são: Eficiência, a Alocação dos membros, o NPS (score & response rate), e team minimums, acredito que as estratégias que defini, de continuar a apostar e reforçar o LEAD para membros, bem como de apostar no Tracking & Coaching aos membros se inserem nos Team Minimums, já que asseguram uma parte muito importante destes critérios. Ao mesmo tempo, o tracking & coaching, se bem desenvolvida, ajuda a garantir eficiência, já que permite identificar onde está a falta de productividade ainda as causas da mesma.


2. Na questão 4 inserida em "You and AIESEC in Aveiro" , visionas a cultura que gostarias que o LC tivesse no próximo ano. Estabelece um plano com action steps concretos para fomentares essa cultura no LC.

Resposta [02h45 do dia 5/12]:

No sentido de fomentar a cultura que visiono, apresentei já anteriormente um conjunto de action steps que considero vitais para esta mudança se dar. Caso consultes a resposta à pergunta 1 postada por Juliana Rocha, encontrarás a resposta à mesma.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:50 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

14 Daniela Relvas em Qua Dez 03, 2014 12:46 pm

Perguntas da Daniela [09h00 do dia 3/12]:

1. Imagina o seguinte cenário: Estás no início do mês de Setembro de 2015 e tens, apenas, cumprido 30% dos teus resultados de Exchange planeados. Quais seriam os teus action steps numa situação como esta.

Resposta [02h45 do dia 5/12]:

Considerando o cenário apresentado, e a necessidade de produzir resultados de forma muito rápida, acredito que seria necessa´rio, primeiramente, fazer um Replaneamento com os membros, de forma a perceber o que está a impedir o crescimento de exchange e que ideias existem no comité para reverter a situação. Posteriormente, procuraria conselhos e BCPs a nível internacional relacionados com as falhas descobertas no Replaneamento, e juntaria todas estas informações para criar novas estratégias. Após isso, consciencializaria a equipa para uma necessidade de rapidamente as implementar, considerando a necessidade de começar a promover os programas de estágio logo no início do ano lectivo e de vender às empresas e escolas após o hiatos do Verão.

2. Como educarás e/ou ajudarás a tua EB de forma a manter os membros de 2º linha motivados e comprometidos durante o mandato 15/16?

Resposta [02h45 do dia 5/12]:

Primeiramente, acredito que esta ajuda/educação deva começar em transição, em que se assegure sessões de transição formais acerca de liderança/motivação e KPIs passados. Também da mesma forma terá que depois existir um tracking apertado à indução funcional providenciada aos TLs, já que será o que os capacitará a trabalhar, e logo a manter-se motivados. Em relação à ajuda que pretendo dar, acredito que deve existir coaching da segunda linha pelo LCP, e um foco do mesmo nos TLs, pelo que essa seria a minha contribuição directa, mantendo o contacto, percebendo eventuais problemas que possam existir, e trabalhando para os solucionar activamente com os LCVPs.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:52 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

15 Salomé Ramalho em Qua Dez 03, 2014 12:51 pm

Perguntas Salomé [09h00 do dia 3/12]:

1. Sendo que dás relevância ao comprometimento e participação ativa dos membros nas atividades do LC e olhando para o nosso histórico, que estratégias pretendes utilizar para garantir o sucesso destes dois fatores ao longo do teu mandato?

Resposta [02h45 do dia 5/12]:

Como considero o comprometimento e participação activa como essenciais para a sustentabilidade da AIESEC e para o melhoramento da qualidade das experiências de membro, e sei que antes de vir o comprometimento, vem a participação activa, era isto que gostaria de fomentar. Acredito que para que isto aconteça deva existir um plano de comunicação interno muito coeso (promoção de eventos atempadamente, e por vários canais) e um grande incentivo pela parte dos LCVPs de salientar a importância da participação nestes eventos. Acredito depois que esta participação activa e um engajamento com o trabalho desenvolvido, levarão a cada vez mais comprometimento com a AIESEC.

2. Que tipo de empresas vês como potenciais parceiras financeiras (se possível, indica-me alguns nomes) e quais as propostas de valor que utilizarias para as capitalizar?

Resposta [02h45 do dia 5/12]:

Primeiramente, e no sentido de capitalizar empresas que possam vir a ser parceiras duradouras, acho que seria importante identificarmos empresas com forte aposta na responsabilidade social e/ou cuja dimensão seja grande o suficiente para este custo ser encarado como um investimento na promoção. A proposta de valor que utilizaria (muito estandardizada, é claro que é necessário customizar um pouco a cada empresa) seria o facto de: a empresa ter a oportunidade de apoiar uma ONG, e assim provar o seu interesse em responsabilidade social, o facto de ir ganhar uma visibilidade desejável dentro do campus através dos materiais de promoção da AIESEC, e ser reconhecida em Aveiro por trabalhar com a AIESEC. Algumas das empresas que sugeriria seria: a Inforlândia, a Italbox, a Grohe, entre outras.



Última edição por PAG Aveiro em Sex Dez 05, 2014 1:54 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

16 Beatriz Seabra em Qua Dez 03, 2014 12:55 pm

Perguntas da Bea [09h00 do dia 3/12]:

1. Tendo em conta que na passada AG nacional tenhamos perdido membership, como pretendes enquanto LCP motivar um escritório a recupera-lo?

Resposta [02h45 do dia 5/12]:
Apresentei já anteriormente estratégias para recuperarmos membership, contudo sem todo o escritório estar motivado para que isto aconteça, não conseguiremos chegar lá. Desta forma, acredito que, para a motivação do escritório, é necessário demonstrar todos os resultados que vamos atingindo, bem como consciencializar que estamos muito perto de a conseguir, falta apenas crescer um pouco em exchange para que isso aconteça.

Ver perfil do usuário http://eleicoesaiesecaveiro.criarforum.com

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum